segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

ALERTA TOTAL: Os hambúrgueres nos fazem perder a memória


REUTERS / David Parry

Se você está preocupado com a sua saúde e evitar comer memória hambúrgueres. Esta é, pelo menos, a conclusão a que chegaram os cardiologistas americanos.

Os ácidos graxos trans afetam as atividades do cérebro. Este tipo de ácidos graxos insaturados são formados durante a hidrogenação e panificação e são muito comuns na indústria de fast food, doces e frituras.Seus efeitos adversos sobre a nossa massa cinzenta disse à American Heart Association em sua conferência anual.

Gordos trans são amplamente conhecidos por aumentar o risco de obesidadeextrema, doenças cardiovasculares , alguns tipos de cancro e diabetes. No entanto, desta vez, os médicos norte-americanos decidiram se concentrar em seus efeitos sobre a memória.

Para isso, eles realizaram um experimento em 1.000 homens com menos de 45 sem problemas de saúde. Foram submetidos a um questionário detalhado sobre sua dieta e eles examinaram o sangue. Mais tarde, eles foram mostrados 104 cartões que tinha impressas palavras, e cada vez que um novo cartão mostrou-lhes perguntando se ele continha a palavra apareceu pela primeira vez ou se repetiu. Sua pesquisa mostrou que as pessoas com um maior nível de gordura no corpo lembrado menos palavras.

FONTE:
http://actualidad.rt.com/ciencias/161642-cientificos-hamburguesa-dano-memoria
http://illuminatielitemaldita.blogspot.com.br/

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Banho de assento com chá de orégano trata fungos e coceira nas partes íntimas

A lavagem das partes íntimas com chá de orégano combate fungos (como a cândida) e coceiras.

O processo é muito simples.

Basta jogar um punhado de orégano em 250 ml de água fervida, abafar e deixar amornar.

Depois coa-se e coloca-se o chá ainda morno numa bacia limpa, numa temperatura que não queime a pele (suportável ao toque), mas que também não seja fria, e lava-se o órgão genital em movimentos rápidos, mas com cuidado para não machucar, até o chá ficar quase frio.


Pode ser de cócoras no boxe.

Quem não consegue fazer dessa forma por causa da coluna pode sentar na privada e jogar o chá aos poucos com uma jarra, tendo cuidado para a água do vaso não bater na pele.

Depois é só enxugar levemente, tirando o excesso, e dormir sem calcinha.

Sim, sem calcinha, pois toda mulher deve dormir sem calcinha e usar no dia a dia calcinha de algodão, para manter a área ventilada, pois os fungom gostam de lugares úmidos e quentes.

Outra dica é evitar roupas apertadas e não usar protetores diários, sobretudo aqueles com cheirinho.

A lavagem deve ser feita no mínimo por uma semana e toda noite.

Para acelerar o processo, é bom tomar uma xícara de chá de orégano (ou de cravo-da-índia) toda noite antes de dormir.

A dosagem é diferente: uma colher de sopa para meio litro de água, mas o modo de fazer é o mesmo.

Em vez do orégano, pode-se usar na lavagem cravo-da-índia em igual quantidade. Faz-se o chá do mesmo modo.

Em vez do chá, pode-se fazer o extrato de cravo-da-índia colocando uns 300 gramas de cravo em meio litro de álcool. Deixa-se apurar por no mínimo três meses. Está bom quando o álcool fica marrom. Usa-se o extrato misturado com 50% de água (meio copo do extrato para meio de água). Serve para coceiras em geral. Basta passar no local e deixar secar naturalmente. Esse extrato, misturado com água e colocado num borrifador, deixa a casa mais cheirosa, sem ter o inconveniente de agredir o planeta nem o ar que respiramos. Se quiser mais cheiro é só pingar umas gotas da essência de sua preferência.


Cuidados para evitar fungos 

A higiene pessoal deve ser feita da vulva para o ânus, nunca ao contrário.

Evite banho em banheira.

Evite meias e roupas íntimas de náilon e calças apertadas.

Faça uma perfeita higienização durante o banho.

Lave as roupas íntimas com água fervente e sabão.

Não use toalhas e roupas de outras pessoas.

Passe as roupas íntimas com ferro.

Prefira calcinhas de algodão.

Prefira sabonete, absorvente e papel higiênico neutros.

Seque bem todo o corpo. 


http://www.curapelanatureza.com.br/

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Sete receitas caseiras para tratar seu cachorro


1. Pulgas: chá de arruda

Para repelir pulgas do cachorro, pingue uma gota de chá de arruda na pele dele. Para sarna, melão-amargo (ou melão-de-são-caetano). É necessário fazer o tratamento por três semanas. Dê um banho normal no cachorro semanalmente, secando com toalha e secador. Posteriormente, aplique o suco puro do melão. Deixe agir por dez minutos (atenção: o cachorro não pode lamber, pois é tóxico), enxágue bem e seque.

2. Aumentar a imunidade do cachorro

Se ele estiver adoentado, misture na ração de uma a duas colheres de aveia (café, chá, sobremesa ou sopa, conforme o tamanho do cachorro). Mas atenção: a aveia poderá ocasionar diarreia no cão. Nesse caso, use o chá das folhas.

3. Acabar com cólicas e desintoxicar o cachorro

A água de arroz ajuda a desintoxicar e o chá alivia cólicas. Lave arroz cru (use de cada vez um copo de água para cada meia xícara de arroz comum) e separe a terceira passagem da água. Coloque numa seringa sem agulha e dê um pouquinho do líquido várias vezes ao dia. Intercale o remedinho com chá de erva-doce, que alivia as cólicas.

4. Acalmar cachorros que ficam sozinhos

Numa panela sem tampa, ferva por dez minutos de três a cinco gramas de folhas de maracujá em 250 ml de água. Quando esfriar, misture esse chá na água que o animal bebe.

5. Espantar parasitas, como pulgas e carrapatos

Primeiramente, prepare uma infusão com 20 gramas de folhas de arruda em um litro de água quente (sem ferver) e use como a última água de enxágue. Deixe secar naturalmente. Galhos da erva-de-santa-maria sob a cama deles agem como repelente.

6. Cicatrizar mais rápido pequenos machucados

Coloque uma folha de couve macerada sobre o ferimento. Mas, se ele insistir em comer o curativo, deixe a couve para lá e misture uma parte de tintura de calêndula em duas partes de água fervida e filtrada e passe no machucado de três a quatro vezes ao dia.

7. Aliviar sintomas de gripes, resfriados e tosses

O veterinário já deu o diagnóstico? Então prepare o xarope: ferva seis folhas picadas de guaco em meio litro de água, coe, misture o suco de um limão e adoce com três colheres (sopa) de mel puro. Dê uma colher (de chá, sobremesa ou sopa, conforme o tamanho do bicho) de três a quatro vezes ao dia.


Texto adaptado do Portal da Cinofilia.

http://www.curapelanatureza.com.br/

domingo, 21 de dezembro de 2014

Cinco especialistas dão dicas de ouro contra mau hálito



E para dar algumas dicas de ouro que podem salvar seu hálito, nos juntamos cinco profissionais da odontologia especialistas no diagnóstico e no tratamento da halitose.

Drogas, dormir de boca aberta e remédios para acne: saiba, segundo especialistas, como é possível evitar o mau hálito com dicas que você nem imaginava

em sofre com o mau hálito ou morre de medo de ter esse problema deve manter uma higienização bucal correta e frequente, além de visitar o dentista pelo menos duas vezes por ano. Mas será que não há mais que possa ser feito ou mudado para evitar esse mal?

Claro que há. E para dar algumas dicas de ouro que podem salvar seu hálito, o Terra juntou cinco profissionais da odontologia especialistas no diagnóstico e no tratamento da halitose. 

Jacqueline x Saburra
Segundo Jacqueline Chaves Duarte, membro da Associação Brasileira de Odontologia e da ISBOR (International Society of Breath Odor Research), a saburra lingual (camada esbranquiçada que se fixa no fundo da língua) é uma das principais causas do mau hálito e, por isso, deve ser combatida. 

Para ela, não basta fazer uma escovação usando somente a escova de dente e o fio dental. “Os raspadores linguais devem ser usados diariamente”, diz a especialista. Eles eliminam as bactérias que causam o mau hálito e retiram os restos de comida que ficam depositados no fundo da língua.  E, para ajudar nessa higienização, Jacqueline indica beber pelo menos dois litros de água por dia para incentivar a produção de saliva, a “enxaguante natural” da boca. 

Ana Cristina x Maconha
“Drogas como a maconha ou a cocaína atuam no sistema nervoso diminuindo a ação do neurotransmissor que é responsável pelas secreções, entre elas, as glândulas salivares. Isso explica a “boca seca” após o uso dessas drogas”, diz Ana Cristina Zanchet, dentista responsável pela Clínica Hálito Curitiba. 

A boca seca permite que o ambiente bucal se torne mais agradável para as bactérias que produzem os compostos mau cheirosos e ainda causa a descamação da mucosa, contribuindo para a formação da saburra lingual. “E se você consumir maconha e álcool juntos, terá uma redução expressiva da produção de saliva e assim, condições ainda maiores para alterar seu hálito”, diz Ana Cristina.

Olinda x Dormir de boca aberta
Segundo Olinda Tarzia, presidente da SOBREHALI (Sociedade Brasileira de Estudos da Halitose), dormir de boca aberta causa um grande ressecamento da boca, facilitando sua descamação. “Para combater esse problema lubrifique a mucosa bucal e a língua com lubrificantes próprios ou, na pior das hipóteses, até mesmo com manteiga antes de se deitar”, diz a especialista. 

Umas das causas de se dormir de boca aberta são problemas na respiração ou algum corrimento nasal (normalmente alérgicos). “Nesses casos, é indicado procurar um otorrino para corrigir a respiração e usar soro fisiológico na forma de spray nasal ao acordar e ao se deitar”, diz Olinda. 

Ana Kolbe x Estresse
Com o aumento e a permanência de um nível alto de estresse na vida das pessoas, as glândulas supra-renais (que regulam o metabolismo da água e as reações do corpo humano ao estresse) liberam em grande quantidade hormônios como o da adrenalina e o cortisol, que deveriam ser produzidos apenas esporadicamente.

“Essa produção contínua provoca a inibição do funcionamento das glândulas salivares e a saliva passa a se apresentar em menor volume e com uma quantidade deficiente, ou seja, viscosa e pegajosa. Assim, sem nosso ‘detergente bucal’ em sua melhor forma, acumulamos mais quantidade de saburra lingual”, diz Ana Kolbe, fundadora e presidente da Associação Baiana de Estudos e Pesquisas dos Odores da Boca (ABPO-BA).

Por isso, manter hábitos saudáveis como a prática de esportes e caminhadas e otimizar seu tempo para que ele não seja gasto inteiramente com trabalho e trânsito, podem mudar a qualidade da sua vida e do seu hálito. 

Fernanda Wakai x Roacutan (isotretinoína)
Esse remédio é muito conhecido entre as pessoas (principalmente entre jovens de 13 a 19 anos) que sofrem com acnes agressivas, pois, há alguns anos, ele vem sendo o que há de mais eficiente no combate a esse tipo de problema. 

Porém, quem usou ou já ouviu falar do Roacutan, sabe que o medicamento tem contraindicações e possíveis efeitos colaterais. Esse remédio, feito à base de isotretinoína, resseca a pele, lábios e mucosa (do nariz e da boca), alterando o fluxo salivar e facilitando a descamação da parte interna da boca. 

“Com a quantidade de saliva reduzida e essa descamação (em que os resíduos acabam sendo depositados no fundo da língua) o ambiente fica propício para formação da saburra lingual. O uso prolongado desse remédio (que normalmente acontece) causa uma halitose bastante perceptível”, diz Fernanda Wakai, cirurgiã-dentista, especialista no diagnóstico e tratamento da Halitose. 

Portanto, quem o usa deve reforçar a higienização bucal e o consumo de água para manter o fluxo salivar sempre na medida e inibir a formação da saburra. 

http://publicadosbrasil.blogspot.com.br/

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Sabão líquido, caseiro e natural de coco e limão para lavar roupa

Você já deve saber que todos esses produtos de limpeza estão carregados de substâncias químicas que não agridem apenas nosso corpo, mas todo o meio ambiente.

Além do mais, eles não são baratos.

Exemplo do que estamos falando são os sabões líquidos para lavar roupa.

Caros e cheios de química.

Mas agora você tem opção de escolha: apresentamos-lhe o sabão líquido, caseiro e natural de coco e limão.

Uma excelente opurtunidade para você ficar longe dos caros e prejudiciais sabões de lavar roupa industriais.

E um ponto muito importante desta receita: a facilidade de compra dos ingredientes, ou seja, não há nenhum ingrediente difícil de ser encontrado.

A receita não tem mistério, é bastante fácil.

Lá vai ela:


INGREDIENTES

50 gramas de sabão de coco

2 litros de água

3 colheres (sopa) bicarbonato de sódio

10 gotas de óleo essencial de limão (vende em lojas de produtos naturais)

COMO PREPARAR

Raspe de 50 gramas de sabão de coco.

Procure uma marca de sabão bem artesanal e natural (no Rio e em São Paulo, recomendamos Ruth).

Faça raspas bem finas para facilitar a dissolução.

Dissolva-as lentamente em 1 litro de água bem quente em um vasilhame com capacidade para 3 ou mais litros.

Acrescente 3 colheres de sopa de bicarbonato de sódio.

Misture e depois deixe descansar por uma hora.

Em seguida, acrescente 1 litro de água morna.

Filtre a mistura em uma peneira fina para retirar qualquer pedaço de sabão que não tenha se dissolvido e acrescente dez gotas de óleo essencial de limão.

Em seguida acrescente 1 litro de água fria à mistura, que deve estar bem grossa.

Agite bastante para a misture ficar bem homogênea.

Coloque em frascos de plástico menores para facilitar o manuseio na hora de usar.

Rende 3 litros de sabão líquido para lavar roupa.

E alveja e limpa da mesma forma que os sabões industriais com a grande vantagem de não poluir nosso corpo e o nosso planeta.


http://www.curapelanatureza.com.br/2014/12/sabao-liquido-caseiro-e-natural-de-coco.html#sthash.iHwyzNcp.dpuf

Os riscos do uso de Vick VapoRub

Antes de tudo, queremos deixar claro que esta não é uma matéria alarmista.

A função dela é tão somente esclarecer.

Dito isso, vamos em frente.


A criança está com tosse e dificuldade para respirar.

O que fazer?

O vick VapoRub promete acalmar a tosse, melhorar a respiração e relaxar o paciente.

É bastante comum as mães medicarem seus filhos com essa pomada, que normalmente é espalhada nas costas, pescoço e peito.

A sensação é de alívio, quase imediata. 

No entanto, poucos sabem que o remédio é contraindicado para:

- usar em crianças menores de 2 anos;

- ingerir;

- colocar dentro do nariz.

É verdade que o fabricante informa na embalagem que o produto é contraindicado para crianças menores de 2 anos.

Mas, segundo médicos e especialistas, o Vick é maléfico para pessoas de qualquer idade.

Apesar do conforto, o medicamento não melhora o congestionamento nasal, e sim irrita as vias respiratórias superiores por causa dos seus ingredientes (mentol, cânfora e óleo de eucalipto). 

Veja quais são os pontos negativos da pomada e se vale a pena arriscar:

- Irrita e inflama as vias aéreas.

- Pode causar rinite crônica.

- É possível, caso seja aspirado, que a criança pequena tenha pneumonia.

- Causa dermatite.

- Pode causar, se usado com frequência, a perda de sensibilidade no olfato.

Então, o que fazer para aliviar os sintomas do resfriado ou gripe de forma saudável?

Simples! Um tratamento com um chá (como o de alho, limão e pimenta) ou uma boa sopa quentinha.

Além disso, a inalação e a lavagem do nariz com soro fisiológico ajudam nesses casos e também estão liberadas para todas as idades.

Em tempo: nada há contra o uso do Vick Vaporub nos pés, pois o risco está na irritação que ele pode causa nas vias respiratórias superiores.

E como é que se usa o Vick nos pés?

Desta forma: espalhe-o generosamente sobre a planta dos pés e logo cubra com meias.

Quem usa diz que mesmo a tosse mais persistente, forte e profunda desaparece no máximo em uns 5 minutos. 


http://www.curapelanatureza.com.br/2014/09/os-riscos-do-uso-de-vick-vaporub.html#sthash.0VuXGxrk.dpuf

Refrigerante caseiro e medicinal de limão, gengibre e cloreto de magnésio

Chega de refrigerante que faz mal!

Agora você vai aprender a receita de um refrigerante verdadeiramente medicinal.

Ah, e não é só um refrigerante.

É também uma bebida que atua como um energético natural.


As bebidas energéticas fazem o maior sucesso, especialmente entre os mais jovens.

Mas você já parou para se perguntar do que são feitas essas bebidas?

E se a "energia" dada por elas for boa para o corpo?

Vamos ser curtos: fique longe desses energéticos!

Eles são coquetéis de substâncias químicas que, entre outras coisas, podem prejudicar o seu coração e causar dependência.

Então você pode nos rebater dizendo: "Eu me sinto bem com energéticos".

Tudo bem, eles podem até dar uma sensação de energia e euforia, mas essa sensação é artificial e oferece sim riscos à saúde.

Nós vamos lhe oferecer agora uma alternativa natural de energético.



E, mais que um refrigerante energético, esta bebida é sem exagero uma fonte de saúde.

E isso graças aos seus ingredientes, todos poderosos antioxidantes que atuam contra o desgaste do corpo e retardam o envelhecimento.

O limão, só para exemplificar, alcaliniza o sangue, ou seja, melhora a qualidade do fluido que percorre veias, artérias e vasos capilares.

E o magnésio participa de mais de 350 reações enzimáticas necessárias à vida.

É por isso que dizemos, com toda a convicção, que este energético natural é uma verdadeira fonte de vida e juventude.

INGREDIENTES

200 mL de água

1 colher (sopa) de mel

1 grama em pó ou dissolvido de vitamina C (não vale a efervescente)

2 colheres (sopa) de cloreto de magnésio

1 limão

1 colher (chá) de gengibre ralado ou em pó

MODO DE PREPARO

Em um copo com 200 mL de água mineral ou filtrada, acrescente mel e vitamina C.

Dissolva 33 gramas de cloreto de magnésio em 1 litro de água e coloque 2 colheres (sopa) dessa solução na bebida energética.

Esprema um limão na bebida e coloque uma colher (chá) de gengibre em pó ou ralado.

Mexa tudo muito bem.

Finalize, se quiser, com duas ou mais pedras de gelo.

Tome um ou dois copos dessa bebida diariamente.


http://www.curapelanatureza.com.br/2014/11/energetico-natural-de-mel-limao.html#sthash.rXjgYdii.dpuf

Faça seu próprio desodorante com ingredientes naturais: bicarbonato e óleo de coco - See more at: http://www.curapelanatureza.com.br/2014/04/faca-seu-proprio-desodorante-com.html#sthash.DxLr6f3D.dpuf

Testamos e aprovamos este desodorante caseiro: ele realmente funciona e nos deixa livres de mau cheiro nas axilas o dia inteiro, mesmo com altas temperaturas.

Além disso, é um produto natural e livre de alumínio, metal pesado presente em quase todos os desodorantes industrializados.

A princípio, nós duvidamos da eficácia deste desodorante caseiro - já havíamos testado outras fórmulas e não gostamos do resultado.


Mas este nos surpreendeu e de forma muito positiva: ele agiu no nosso corpo de forma superior aos desodorantes industrializados.


E isso nos deixou muito satisfeitos, pois agora temos para uso um desodorante bom, barato, caseiro e livre de química.

É por isso que incentivamos você a fazer este desodorante, não só para o seu uso, como de toda a família.

E mais, compartilhe e divulgue esta receita, para que mais e mais pessoas possam usar um desodorante que não intoxica o corpo.

Agora o melhor de tudo: a facilidade de produzir o desodorante.

Ele só tem dois ingrediente: óleo de coco e bicarbonato de sódio.

O óleo de coco é calmante e suaviza a pele.

O bicarbonato de sódio controla o odor.

Se a quantidade de bicarbonato da receita (que foi a que funcionou para nós) não for suficiente para vencer os odores da transpiração, adicione mais (mais uma ou duar colher de chá).  

Vamos à receita.

Anote os ingredientes e leia com atenção a explicação do modo de preparo.

INGREDIENTES

4 Colheres (sopa) de óleo de coco.

2 colheres e meia (chá) de bicarbonato de sódio 

MODO DE PREPARO

Em uma vasilha, coloque o óleo de coco e o bicarbonato de sódio e misture até incorporar.

Deixe a mistura na geladeira por 12 horas para que fique solidificado.

Conserve o desodorante numa embalagem bem fechada e na geladeira, especialmente em lugares onde a temperatura costuma ficar acima dos 20 graus Celsius.

Use-o da mesma forma que o industrial: depois do banho, passe um pouco dele em suas axilas. 


http://www.curapelanatureza.com.br/2014/04/faca-seu-proprio-desodorante-com.html#sthash.DxLr6f3D.dpuf

Truque natural para tirar os agrotóxicos dos alimentos


Na busca por uma alimentação saudável, a questão dos agrotóxicos sempre aparece como aquela mosca varejeira que perturba e incomoda. Será que existe uma maneira de tirar os agrotóxicos dos alimentos?
O Lar Natural buscou tentativas nesse sentido e traz um truque natural, bem como dicas úteis, para nos ajudar a melhorar a qualidade das frutas, legumes e verduras. Vem!!

Onde ficam os agrotóxicos

Os agrotóxicos ficam acumulados nas cascas das frutas, legumes, folhas, bem como na pele e gordura das carnes, leite e derivados.
No caso das carnes a dica é não consumir a pele, eliminar o máximo possível da camada de gordura e dar preferência ao leite desnatado e queijos magros.

Truque natural para tirar os agrotóxicos dos alimentos

Ingredientes da solução 

Modo de fazer

Coloque o vinagre e o bicarbonato de sódio na água. Deixe as frutas, legumes e verduras de molho por 15 minutos nesta solução. Depois do molho, passe por água corrente e está pronto para o consumo.

Mais dicas naturais para eliminar os agrotóxicos

Castanha da índia, argila verde e carvão

Outro produto que promete reduzir significativamente os agrotóxicos é um preparado de saponinas de castanha da índia, argila verde da Amazônia e carvão vegetal chamado Hava Clean. O fabricante recomenda 5 minutos de molho, e seu custo é bastante atrativo.

Tintura de iodo

O Dr. Lair Ribeiro, famoso pelas suas dicas de saúde, nos garante que tintura de iodo, que se compra em farmácia, usada na proporção de 5ml para 1 litro de água, pode ser usada para tirar o agrotóxico dos alimentos, se deixados de molho por 1 hora.

Esponja vegetal e água

Outras indicações consistem em lavar as frutas com uma esponja vegetal em água corrente, descascar os alimentos e dar preferência às frutas e verduras da estação, que ajudam a reduzir o problema.
Vale dizer que, na medida do possível, o consumo de alimentos orgânicos ainda é a forma de consumo que é 100% livre de agrotóxicos.

E você: Tem alguma dica para se livrar dos agrotóxicos? Conta pra gente!

http://lar-natural.com.br/truque-natural-para-tirar-os-agrotoxicos-dos-alimentos/
Que o seu alimento seja seu remédio, e que seu remédio seja seu alimento. (Hipócrates)