domingo, 26 de abril de 2015

Descamação peniana


Dr. Uro explica por que ela aparece
Uma das mais comuns afecções que podem acometer a pele e a mucosa do pênis é chamada balanospostite. Geralmente a área mais afetada é na glande e no sulco bálano-prepucial, no qual se inicia uma irritação local, com vermelhidão e coceira, podendo descamar a pele da região, como se fosse farinha, ou aparecerem pequenas feridas ou fissuras, que se não tratadas a tempo, podem tomar conta do pênis por inteiro e também da bolsa escrotal.

Por que ocorre?
Isto se deve a uma infecção local por bactérias ou fungos ou ambas, simultaneamente, podendo ser contraída na relação sexual ou sem ter tido contato sexual, e sim por contágio em piscinas, roupas íntimas de outra pessoa, ou ser da própria pele mesmo, em uma área com a resistência diminuída ou apresentar um fator de favorecimento como a presença de fimose.

A correta identificação do agente causador, bem como a descoberta de um fator gerador como no caso da fimose, é o primeiro passo para a cura e a prevenção de recidivas, pois em casos no qual o contato sexual foi o que causou esta irritação, a parceira também deverá ser tratada, sob o risco de perpetuar esta afecção, por novos contatos posteriores à cura.

Tratamento
O médico urologista ou o dermatologista poderá solicitar exames de laboratório para identificar o agente agressor,
 ou se for uma lesão clássica, poderá imediatamente instituir o tratamento, que consiste em cremes ou pomadas locais, com ou sem corticosteróides que agem como antiinflamatórios locais, associados a antifúngicos ou antibióticos, dependendo do tipo de lesão.

Prevenção
Para que evitemos este tipo de irritação dos genitais, os principais conselhos, são:

Lavar e secar bem o pênis depois da relação sexual;
Usar sempre uma cueca de algodão, pois as de Lycra podem exercer ação irritativa local; 

E aos primeiros sinais do aparecimento da balanopostite, procurar orientação médica para abreviar o tratamento, lembrando que enquanto estiverem tratando desta afecção, é importante observar um tempo de repouso sexual, para melhorar as condições da pele local, evitando que nesta área se instalem outros agentes patógenos.

Recomendacoes
* Procuradoria Alimentar-se equilibradamente e Levar vida Saudável;
* O consumo de Bebidas alcoólicas e NÃO fume Evite;
* Use camisinha em Todas As Relações Sexuais;
* De: Não se descuide da higiene Íntima;
* Evite Roupas justas Demais e de sintético materiais;
* Prefira o papel higiênico branco e sem perfume;
* De: Não usar absorventes Internos;
___________________________________________________________________________

Uma boa pomada para candidíase é a que contém uma substância antifúngica chamada miconazol, como Nistatina e Candicort. Mas estas pomadas só devem ser utilizadas sob orientação do ginecologista ou urologista.
As pomadas antifúngicas são as mais indicadas para curar a candidíase, por trazer de volta o reequilíbrio dos micro-organismos que habitam normalmente a região, sem maiores prejuízos, mas uma outra possibilidade é tomar 1 comprimido, sendo dose única, de Fluconazol 150 mg ouItraconazol 200 mg por 3 dias.
Outros exemplos de pomadas para candidíase são:
  • Clotrimazol 1% - 7 a 14 dias
  • Clotrimazol 2% - 3 dias
  • Nitrato de Miconazol 2% - 7 a 14 dias (com aplicador)
  • Terconazol 0,8% - 3 a 5 dias (com aplicador)
A pomada para candidíase deve ser indicada pelo médico, respeitando suas orientações em relação ao tempo de uso. A pomada deve ser aplicada em toda a região genital externa e também no interior da vagina e é preciso continuar usando a pomada, mesmo que os sintomas da candidíase desapareçam antes da data prevista.
A pomada Cetoconazol apesar de ser indicada para o tratamento das micoses de pele e das unhas, não está indicada para uso na região íntima.

Como usar as pomadas para candidíase

Para usar corretamente a pomada para candidíase basta:
Pomada sem aplicador - próprio para região externa das mulheres e região peniana:
  1. Lavar e secar as mãos e a região íntima, removendo vestígios da pomada aplicada anteriormente ou da pele que está soltando;
  2. Aplicar cerca de meio centímetro de pomada na região externa, deixando agir por cerca de 4 a 6 horas e depois repetir todo o procedimento.
Pomada com aplicador - indicada somente para mulheres:
  1. Lavar e secar as mãos e a região íntima, removendo vestígios da pomada aplicada anteriormente ou da pele que possa estar soltando;
  2. Abrir a embalagem da pomada, acoplar o aplicador, puxando o conteúdo da bisnaga para dentro do aplicador até encher. Após cheio, desacoplar o aplicador da bisnaga;
  3. Estando deitada e com as pernas dobradas, introduza o aplicador cheio de pomada dentro da vagina, o mais profundo possível e ir retirando enquanto a pomada vai sendo liberada dentro da vagina;
  4. Lave o aplicador com água e sabão até ser retirado todo restante da pomada que pode ter ficado em seu interior.
Para quem sofre de candidíase crônica, o uso de pomadas para candidíase podem não ter efeito, pois a Candida pode se tornar resistente a elas. Nesse caso, o tratamento deve ser feito de outra maneira, fortalecendo o sistema imune e com uma dieta pobre em carboidratos e açúcares. Em todo caso, conselho médico é indispensável para garantir a cura da doença.

Remédio caseiro para Candidíase

Uma excelente forma caseira de combater a candidíase é introduzir o iogurte natural na vagina, deixando atuar por 3 horas, trocando várias vezes ao dia. Está é uma ótima forma de tratar a candidíase na gravidez, já que a maioria dos medicamentos é contraindicada nesta fase e só deve ser utilizada sob orientação do obstetra.
Veja mais possibilidades em: Remédio caseiro para candidíase.

Sintomas da candidíase

A candidíase se manifesta através de sintomas como:
  • Coceira na região genital;
  • Corrimento branco, tipo leite coalhado;
  • Vermelhidão e inchaço genital;
  • Dor e ardor ao urinar;
  • Placas brancas na boca ou na língua, no caso da candidíase oral.
Estes sintomas podem ocorrer em indivíduos de todas as idades e na maioria das vezes não tem relação com as relações íntimas.
A cura da candidíase está em regularizar a população de micro-organismos na região genital. Fortalecer o sistema imunológico também é uma ótima forma de tratar e de evitar o desenvolvimento de outras candidíases.

Veja como complementar o tratamento da candidíase:

http://www.tuasaude.com/pomada-para-candidiase/


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...